Moda Possível mudou de endereço – Vida Possível no ar! 

Meninas! Estou dividindo agora um pouco da minha vida e da minha rotina de looks –  em Londres e por aí – com vocês no vidapossível.com 

 

   
    
   
  Espero vocês por lá. 

Beijos, Naiá 

Anúncios

O FIM – espero que não definitivo

Image

Caraca! Quanto tempo se passou desde o meu último post no blog, em 24 de janeiro de 2012. Tanta coisa mudou que nem sei se vai dar pra explicar tudo que aconteceu…

Recebi muitos comentários lindos – muitos MESMO – pedindo pra eu voltar (e fiquei me achando, viu?). Elogiando o blog, me deixando super orgulhosa, mas gente, é humanamente impossível conciliar o blog com um trabalho integral, de 40 horas semanais e muito cansativo. Ainda mais na vida agitada de Londres…eu tentei, não deu. Como o blog nunca me rendeu nem um tostão e a vida aqui em Londres é caríssima (e outra, sempre tive que me manter integralmente, viiix!) foi difícil. E não pensem que foi fácil abandonar esse lugar que, lógico, me dava muito mais prazer que meu trabalho na loja. Se dava…

Minha vida se transformou completamente desde que mudei pra cá. Vim pra ficar três meses, aumentei pra seis e cá estou eu, quase completando um ano de Londres. Terminei meu namoro quando decidi ficar, vi tudo dar uma virada bem intensa e cá estou eu, voltando aos trilhos e tentando achar um lugar bacana no mundinho profissional na capital inglesa. Já estou namorando novamente, passei por umas boas e nem tão boas coisas aqui mas, como dizem por aí: “Todo mundo vê as pingas que eu tomo mas nunca os tombos que eu levo…”. E levei uns bons. Mas levantei e espero estar cada vez mais forte. No matter what. Sempre amei essa cidade e continuo amando. Viver aqui é um sonho que, infelizmente, se tornou incompatível ao ato de blogar.

Sempre fui apaixonada nesse espaço. O carinho que tive desde o começo, as pessoas que o blog me trouxe, a experiência e a resposta de todo mundo sempre foi muito mais do que eu esperava. Mas o problema é que, como toda fase da vida, acho que minha fase de “blogueira por conta própria” chegou ao fim e, como o título do post diz, espero que esse fim seja a abertura pra novos começos e novas fases! Nada é definitivo…

Amo ter dividido um pouco da minha vida, das minhas ideias de moda e do meu senso fashion “baratéx” com vocês. Juro, não tem coisa que lembre com mais saudade do que os achados das leitoras, cada comentário novo,cada curtida no facebook e tudo de maravilhoso que sempre me aconteceu por causa do blog…ai ai! Que saudade!!!

Continuo com uma vida fashion baratíssima e indo muito nos brechós e lojas mais em conta daqui. 

E especialmente hoje decidi retornar com a página do Moda Possível no facebook! Vai ser uma forma de continuar dividindo com vocês um pouco de moda, achados baratinhos, dicas de lugares, de livros, produtinhos de beleza e vou postar até alguns textos mais pessoais (bota pessoal nisso!) que costumo escrever. 

Espero que me desculpem e acessem a página! De certa forma, o Moda Possível está de volta…pena que não na plataforma inicial. 

 

Beijos com muito muito amor.

Naiá 

E como vim parar em Londres…

Opa, não sabia que a minha viagem para Londres e como cheguei aqui seriam razão de vários emails, comentários, perguntas…pois bem, decidi esclarecer algumas coisas pra não ficar confuso todo o processo até chegar na terra da rainha.

photo (36)

Pra começar, a viagem não estava programada há muito tempo, embora fizesse parte de um sonho antigo de vir morar aqui (como fez minha tia, mais de 20 anos atrás e minha irmã, há alguns anos…). A ideia era vir depois de formada e, assim que me graduei, comecei a pensar no assunto. Mas só decidi mesmo vir no começo de agosto, dois meses antes de chegar aqui. No começo eu ficaria seis meses mas decidi marcar a passagem para ficar quatro meses e depois pensar se ficaria mais…hoje, passados quase dois meses em Londres, acho quatro meses pouco…acho seis meses a um ano um período excelente em relação ao inglês e a vida em Londres, já que demora mais ou menos umas 6 semanas para completar a fase de adaptação.

Depois de decidido, foi a vez de comprar a passagem. Comprei dois meses antes e deu tempo pra deixar tudo arrumado, agendar a renovação do passaporte e comprar o que faltava. Na verdade, hoje vejo que não é preciso trazer muita coisa, mas aquela história que falam que é tudo MUITO barato em Londres não é bem verdade. Por quê? Primeiro que a libra é supervalorizada em relação ao real e cada ‘pound’ custa R$3,5. Pois é. Segundo que as lojas mais baratas – claro, a principal delas é a Primark – não é vendem produtos de extrema qualidade e não tem só coisa interessante… Amo comprar na Primark, vou toda semana mas certas coisas não dá. O que é bacana da loja são: lenços, cachecóis, luvas, gorros, meia calça em geral, pijamas, cama, mesa e banho, regatinhas básicas, lingeries, alguns acessórios. De resto, como sapatos, casacos e quando queremos roupas mais ‘bem feitas’, lá não é o melhor lugar para comprar pelo acabamento e qualidade, que não são de primeira. Mas isso não quer dizer que lá não tenha.

E, se você quiser comprar alguma coisa mais ‘trendy’ e de melhor qualidade, que seja H&M (amor ♥) Topshop ou Zara. A H&M é incrível e os preços são os mais bacanas, cerca de 15 pounds mais ou menos. Já na Zara e Topshop, uma calça custa, por exemplo, 40 libras (quase 150 reais) o que não é um preço nada camarada se comparado aos brasileiros, né? Enfim, quando vierem, se liguem nisso! Ah, aqui maquiagem tem preço bacana também, vale dar uma passada na Boots e ver as promocões (tipo compre cois produtos e ganhe o terceiro ou algo do tipo).

Para quem não quer torrar seus lindos pounds e não tem condição de ficar aqui alguns meses só passeando – meu caso…- a solução é procurar um trabalho: aqui em Londres eles são bem rígidos com essa questão e só trabalham legalizados: europeus ou com visto de trabalho. Um tempinho atrás era permitido aos estudantes trabalhar meio período mas eles cortaram, portanto, não-legalizados e estudantes não podem trabalhar aqui – existem os ilegais, mas daí não indico de jeito nenhum. Só estou trabalhando porque tenho dupla cidadania, brasileira e italiana.

A questão do dinheiro também gerou muitas questões: quanto trazer? Pelas minhas contas, uma pessoa gasta, sem muito luxo, cozinhando e tudo mais- uns 900 pounds mensais – com casa, transporte, alimentação e um pouco de diversão. Portanto, se você estiver planejando vir e, como eu, vai ter que se bancar por algumas semanas sem receber, essa é a conta média a se fazer. A coisa muda se você for ficar, por exemplo, em um hostel, cuja diária chega aos 20 pounds por dia e não dá pra cozinhar, portanto, tudo sobe.

Já no segundo dia de Londres achei minha casa – bem localizada, com o quarto single como eu queria e confortável por cerca de 100 pounds semanais. Já o emprego, trabalho na Bershka, uma loja de roupas da mesma rede da famosa Zara, chamada Inditex e consegui, num golpe de sorte, logo no fim da primeira semana aqui.

E aí, deu pra esclarecer algumas coisas?

Beijos! Naiá

Bazar Moda Possível em Sampa!

601514_10200105209615394_1241869485_n

Oi meninas! Como estão? Neste sábado (08 de dezembro) vai rolar o Bazar Moda Possível em São Paulo! Pra quem quiser ver as peças de perto, poder experimentar e curtir uma tarde bacana, minha irmã estará vendendo nossas peças na casa dela, em um chá da tarde gostoso, cheio de achadinhos de segunda mão. Gostou?

O bazar vai rolar neste sábado, oito de dezembro, no Bairro de Pinheiros, em São Paulo, das 13h às 17h! Pra saber o endereço certinho, é preciso confirmar a presença pelo email brechopossivel@gmail.com

Para adiantar, os precinhos: tudo de R$10 a R$30. Tem camisa de seda, blazer, bolsas de couro, acessórios e muita coisa legal!

Só aceitaremos dinheiro e cheque, ok!?

Naiá

Tô tentando…mas tá difícil!

Oi meninas! Pedir desculpas acho que não seria suficiente para explicar meu sumiço absurdo, né? Preciso urgente me explicar e vou tentar…

Londres é uma loucura. Muitas vezes uma loucura boa, mas às vezes é uma coisa que suga toda a sua energia. Vivo correndo o tempo todo, mal tenho tempo de falar com a minha família no skype porque é tudo feito às pressas: corro pro trabalho, almoço correndo, faço compras com uma velocidade digna de Usain Bolt. Alguns dias almoço em admiráveis 3 minutos – incluindo o tempo para lavar a louça. Quando chego em casa – muitas vezes, faço o turno das 13h até as 22h no trabalho e chego em casa 22h30, janto e adivinhem? Só quero dormir para começar o dia seguinte com a mesma correria. A questão é que a loja que trabalho (Bershka) inaugurou na semana passada e acredito que, a partir de agora, as coisas fiquem mais tranquilas por aqui. Ou, pelo menos, eu comece a me adaptar mais com a rotina trabalho – casa – blog. Prometo, tá? Mas não me abandonem! Tenho bastante coisa pra postar e só faltava tempo para acertar tudo na cabeça e sentar no computador pra escrever…

Enquanto isso, os acontecimentos dos últimos 10 dias.Picadilly Circus

Matando a vontade de leite antes de ir pro pub…Passadinha na Carnaby Street…

Detalhe de um dia desses: bolsa e cachecol.

 

A almofada nova da Primark…

 

 

Lanchinho quase saudável…

 

 

Parte do look de trabalho..

O look da inauguração da Bershka no Park House. Look todo Bershka – temos que trabalhar só com roupas da loja – o que não é ruim porque temos uma liberdade absurda para nos vestirmos. Ieba!

Bom meninas, esses dias vou postar os itens que escolhi pra trabalhar na loja! Beijo!

 

 

Primark, sua linda!

Pois é. Fui avisada que iria enlouquecer na Primark e, claro, foi o que aconteceu. Amei de paixão a loja e os preços mas, como ainda não estava trabalhando (comecei sexta-feira) não podia sair gastando todo o meu dinheiro por lá, né? Mas fiz algumas comprinhas das boas que vou mostrar pra vocês…O primeiro tênis: tava querendo há um tempo um tênis preto e achei esse bem fofo por 10 pounds (35 reais). Tô usando muito!

E o segundo tênis que foi um babado só quando postei no facebook e no instagram: onça com spikes…lindo! Também foi 10 libras, que dá uns 35 reais…

Camisa creme por 6 libras (mais ou menos 20 reais). Comprei uma preta também e já usei as duas váárias vezes mas a foto da preta ficou horrível.

E aí, gostaram das compritchas? O preço é incrível, né?

Naiá

Notícias de Londres…

Pois é. Cheguei. Já deu tempo de me apaixonar pela cidade, de fazer umas comprinhas, de comer o famoso fish n chips, de torrar em libras (que valem mais do que barras de ouro!) e, claro, de escolher minha lojinha preferida: Poundland. É tipo a loja de R$1,99 no Brasil MASSSSSSSSSS sem coisinhas mequetrefes do Paraguai. São coisas ótimas, desde lanches, passando por maquiagens, shampoos e etc e até fantasia de Halloween por incríveis uma libra (ou um pound, pro nome da loja fazer sentido…). É tipo surtante. Tenho vontade de comprar tudo.

Agora um resumo em fotos dos meus quatro primeiros dias:Ainda no Brasil: foto com os meus lindos, meus pais, minha irmã e meu namorado. Difícil deixar todo mundo aí…entrar naquela sala de embarque foi tenso!

A viagem é bem mais rápida e confortável do que eu pensava…tentei tomar um vinho branco pra acalmar mas êta treco ruim viu? Também consegui assistir Coco antes de Chanel e é muito bacana, recomendo! Adorei a seleção de filmes do avião e, se a viagem durasse umas 40 horas eu ia aproveitar. Já tinha visto uma série no GNT que contava toda a vida dela e gostei muito dos dois filmes, duas abordagens bem diferentes dela…talvez Coco antes de Chanel seja um pouco mais superficial mas, de qualquer forma, é interessante conhecer tudo que ela fez e precisou enfrentar antes de virar um dos maiores ícones da moda…O mapinha da ansiedade e a visão pouco antes de pousar…ansiedade pura!

 

Depois de uma SUPER epopéia pra chegar onde eu queria cheia de malas e de metrô, cheguei em Shepherds Bush, uma região que já amei de cara. Ia ficar nesse albergue-pub que chama St. Christophers Inn mas não tinha mais vaga!Até arranjar outro albergue decidi experimentar um dos ‘pratos típicos’ ingleses…o famoso Fish and Chips. Gostoso mas muito muito gorduroso! heehehe Depois de quase 24h entre a viagem e tudo mais, consegui um albergue! Fiquei em um bem perto, próximo ao Royal Albert Hall e vários museus legais, chamado Astor Hyde Park e minha experiência foi bem bacana! Os quartos eram mistos com seis camas e um banheiro e com certeza ficaria em um hostel novamente!

Olha só o quarto:

 

Dando uma voltinha no meu primeiro dia oficial em Londres. Tudo lindo, estou apaixonada! E já conhecendo os brechós pelas redondezas! Logo mando mais notícias! Beeeijo!