Os uniformes de trabalho de Londres

Às vezes me pego pensando que em muitas coisas aqui em Londres dei uma super sorte. Contei para vocês que estou trabalhando na Bershka, né? É uma loja bem “trendy” da mesma companhia da Zara (e de outras marcas mais conhecidas por aqui, como Massimo Dutti, Pull & Bear, Stradvarius e também a Zara Home, claro). Aqui na Europa a loja é conhecida mas acredito que tenha um estilo um pouco “too much” para o Brasil, sabe? Gosto das peças de lá mas prefiro o básico trendy da Zara em vez do “mais é mais” da Bershka. Mas enfim, acredito que dei sorte trabalhando lá porque, ao contrário da Zara, em que os funcionários usam terninhos nada modernos e bem sem graça, nós somos obrigados a usar as peças da loja para trabalhar. Para tal, ganhamos um vale de 200 libras pra usar na loja para comprar nosso uniforme…a regra principal é não escolher peças lisas ou de apenas uma cor e preferir os itens mais aparecidos, para chamar a atenção dos clientes da loja. Perfeito, né? Bom, ainda não gastei todo o meu limite – eles pedem pra gente não torrar tudo na primeira semana porque antes do Natal chegam peças novas – e gastei só metade. Decidi mostrar para vocês algumas peças que comprei e, assim que torrar tudo, termino de mostrar o que escolhi.

A peça preferida: calça de onça. Ela é estampada só na frente e eu adorei! Veste meeega bem mas não foi barata…40 libras.

Maxi colar por £10.

 

 

Camisa preta transparente com detalhes em dourado por 20 libras

 

 

Saia com tecido em textura floral por 16 libras

Por último a camiseta com a cruz em paetê (aqui só tem camiseta com cruz…impressionante!) por 20 pounds também.

O total ficou em 105 pounds e acho que fiz compras bacanas…minhas próximas aquisições acho que serão um vestido, um suéter e uma calça burgundy…veremos!

Gostaram das minhas escolhas? Quero a opinião de vocês hein?

Beijos londrinos,

Naiá

 

Tô tentando…mas tá difícil!

Oi meninas! Pedir desculpas acho que não seria suficiente para explicar meu sumiço absurdo, né? Preciso urgente me explicar e vou tentar…

Londres é uma loucura. Muitas vezes uma loucura boa, mas às vezes é uma coisa que suga toda a sua energia. Vivo correndo o tempo todo, mal tenho tempo de falar com a minha família no skype porque é tudo feito às pressas: corro pro trabalho, almoço correndo, faço compras com uma velocidade digna de Usain Bolt. Alguns dias almoço em admiráveis 3 minutos – incluindo o tempo para lavar a louça. Quando chego em casa – muitas vezes, faço o turno das 13h até as 22h no trabalho e chego em casa 22h30, janto e adivinhem? Só quero dormir para começar o dia seguinte com a mesma correria. A questão é que a loja que trabalho (Bershka) inaugurou na semana passada e acredito que, a partir de agora, as coisas fiquem mais tranquilas por aqui. Ou, pelo menos, eu comece a me adaptar mais com a rotina trabalho – casa – blog. Prometo, tá? Mas não me abandonem! Tenho bastante coisa pra postar e só faltava tempo para acertar tudo na cabeça e sentar no computador pra escrever…

Enquanto isso, os acontecimentos dos últimos 10 dias.Picadilly Circus

Matando a vontade de leite antes de ir pro pub…Passadinha na Carnaby Street…

Detalhe de um dia desses: bolsa e cachecol.

 

A almofada nova da Primark…

 

 

Lanchinho quase saudável…

 

 

Parte do look de trabalho..

O look da inauguração da Bershka no Park House. Look todo Bershka – temos que trabalhar só com roupas da loja – o que não é ruim porque temos uma liberdade absurda para nos vestirmos. Ieba!

Bom meninas, esses dias vou postar os itens que escolhi pra trabalhar na loja! Beijo!

 

 

Look (improvisado) do dia: mix de estampas de brechó

Durante muito tempo na minha vida eu sempre quis definir meu estilo. A gente sempre quer ter certeza se é do tipo clássica, do tipo fashion victim, se não tem nada definido e decide isso todos os dias quando escolhe a roupa. Enfim, pode parecer besteira tentar definir mas uma coisa eu consegui saber: minhas preferências. Já sei qual é a minha cartela de cores, as estampas preferidas e as modelagens que me favorecem. Lógico que isso muda com o tempo e, aos poucos, vamos tirando umas coisas da nossa listinha de preferências e adicionando outras – algumas coisas nunca imaginamos, diga-se de passagem. Tudo isso pra dizer que, como eu acho que vocês perceberam, sou apaixonada pela mistura de preto com branco. Seja em peças lisas usadas juntas ou estampas que misturam as duas cores.

Está um pouco difícil tirar fotos dos looks mas estou tentando da melhor maneira possível. Sei que foto de espelho é TENSO mas é o único jeito por enquanto. Outra coisa é que ainda estou aprendendo, aos poucos, a me vestir em Londres. Não é fácil ficar quentinha e estilosa ao mesmo tempo e confesso que estou apanhando nesse quesito.

O look de hoje é todo de brechó exceto pelas sapatilhas…tudo comprado aqui em Londres. Olhem só:

Saia brechó British Heart Foundation (em Killburn, Londres) 3 libras
Suéter Zara: Brechó Fara Charity (em Shepherds Bush) 6 libras
Trench coat: Brechó Cancer Research (em Killburn também) 7 libras.
Sapatilha: Ballasox

E aí, gostaram? As fotos ficaram horríveis, hunf…estou tentando melhorar isso tá?

Naiá

 

 

 

Primark, sua linda!

Pois é. Fui avisada que iria enlouquecer na Primark e, claro, foi o que aconteceu. Amei de paixão a loja e os preços mas, como ainda não estava trabalhando (comecei sexta-feira) não podia sair gastando todo o meu dinheiro por lá, né? Mas fiz algumas comprinhas das boas que vou mostrar pra vocês…O primeiro tênis: tava querendo há um tempo um tênis preto e achei esse bem fofo por 10 pounds (35 reais). Tô usando muito!

E o segundo tênis que foi um babado só quando postei no facebook e no instagram: onça com spikes…lindo! Também foi 10 libras, que dá uns 35 reais…

Camisa creme por 6 libras (mais ou menos 20 reais). Comprei uma preta também e já usei as duas váárias vezes mas a foto da preta ficou horrível.

E aí, gostaram das compritchas? O preço é incrível, né?

Naiá

10 dias em Londres

Oi meninas. Sumi, eu sei. Mas agora tenho quase certeza que as coisas por aqui ficarão mais tranquilas. Logo no meu segundo dia em Londres achei uma casa incrível bem no lugar que eu queria. Foi tipo um milagre porque aqui, apesar de não ser difícil achar quartos para alugar, o grande problema é que eles geralmente são beeem caros. O que eu achei tinha um preço bem bacana e é super bem localizado então, achadíssimo!

Não contei direito para vocês mas vim para Londres sem nada arranjado. Simplesmente comprei minha passagem de ida a volta.  A maioria das pessoas me acha mega doida quando eu falo mas acho que a vontade de vir pra cá era tanta e há tanto tempo que não pensei duas vezes. Como não tinha tanto dinheiro assim, decidi que não iria por agência nenhuma. Ia na cara e na coragem. Na verdade, não tinha nem feito reserva em albergue nem nada. Cheguei em Londres sem onde ficar. Mas a cidade é incrível e, obviamente, em 1h tinha minha cama no hostel reservada. Sei lá, me deu a louca e imaginei que a cidade oferecesse tantas opções que não iam me faltar oportunidades de me virar por aqui. E foi o que aconteceu. Não sei se a sorte me sorriu ou se quando você quer uma coisa com toda a sua força ela realmente acontece, mas a verdade é que tudo tem dado super certo por aqui. Vim sozinha, sem conhecer ninguém na cidade, sem muuuuito dinheiro e ainda sem lugar pra ficar. E, no final, tudo deu mega certo. Agora quero que vocês conheçam minha casa nova durante a temporada de Londres. Preparem-se porque o post é cheeeeio de fotos!A casinha é beeem fofa e muito delícia. Tem dois andares e moro no segundo, num quarto bem fofo mas que precisa de uma decoraçãozinha:

Esse é o meu quarto. Amei, amei e amei…

E o jardim!

oltinha no centro de Londres no sábado…beleza por todos os lados, delícia!

Além do fish and chips, que provei no meu primeiro dia aqui, decidi comer um prato típico inglês: o english breakfast. Só não sei como alguém consegue comer isso de café da manhã porque eu mesma comi as 17h e fiquei passando mal o resto da noite. Não é ruim mas não é bem aquele tipo de comida leve…hehehe

O que eu comi tinha torradas, ovos, bacon, feijão, um negócio que não reconheci e linguiça. Só! heheheTá difícil me adaptar na hora de me vestir: trouxe pouquíssimas coisas, tem dias que o frio é tanto que dá vontade de ir de cobertor enrolado – e provavelmente não seria suficiente. Mas acho que logo me acostumo e tiro fotos de alguns looks…quem sabe? Esse foi usado pra ir tomar um vinhozinho por aí e estrear o tênis novo de onça e spikes que eu comprei na Primark. Logo logo ele vai aparecer por aqui com detalhes…

Look: Camisa de seda do brechó Lupércio Luppi (Londrina) • Saia Zoomp (antiiiiga) • Bolsa Mercado San Telmo (Buenos Aires) • Cardigan Zara • Tênis Primark (10 libras…uns 35 reais)

Ida ao Golders Hill Park…o dia estava lindo quando chegamos mas em meia hora o tempo virou e…choveu! Hunf…

E no sábado começaram as comemorações para o Halloween, que, pelo visto, irão até a semana que vem. Pra dar um migué, fiz um olho à lá Amy Winehouse e, se me perguntassem, essa seria minha fantasia. #sónotruque

E minha companhia foi a leitora que agora virou amiga, a Amanda. Ela até mandou uns achados de brechó daqui de Londres, lembram? Acabamos nos conhecendo aqui e já demos várias voltinhas pela cidade.

E, por fim, um caramel macchiato tamanho EG! Gente, tinha uns 500 ml nessa caneca, surreal e delicioso 😛

Bom, esse foi um resumo da última semana e do fim de semana. A grande novidade é que consegui um emprego! Vou trabalhar na loja Bershka (mesmo estilo da Zara) e tô mega feliz…logo mais conto como é meu dia a dia no trabalho, começo na quinta.

Vocês gostam desse tipo de post ou ele é desnecessário?

Beijo, Naiá

Primeiras compras de Londres

Oi meninas! Estou um pouco sumida mas, assim que tudo ficar normal por aqui prometo aparecer com várias dicas da Inglaterra pra vocês! Enquanto não arranjo um emprego, estou comprando pouca coisa mas não resisto àquelas coisinhas baratas e fofas, né?

Vou mostrar um pouco dos itens baratinhos daqui:

 

Já falei no outro post que sou viciada na loja “Poundland”, né? Todos os itens foram comprados por 1 pound (1 libra, R$3.60) Só o balm rosa não é da Poundland, é da Boots, mas também custou 1 libra.

Vocês acreditam que comprei produtos ‘genéricos’ dos da benefit por R$3,50? Esse blush líquido é bem parecido com o da Benefit e o iluminador ainda não testei! E esse bronzeador em bolinha? Bafo! Estou adorando e me sentindo “a bronzeada” aqui. O shampoo da Swarzploft (não consigo pronunciar Schwarzkopf nem por decreto) também foi 1 pound, ô beleza! Já testei e é bom demaaaaaaaaaais!

Já comprei algumas coisas nos brechós e logo posto aqui pra vocês! Ainda estou acostumando a postar daqui, portanto, por favor, perdoem!

Beijo, Naiá

 

Notícias de Londres…

Pois é. Cheguei. Já deu tempo de me apaixonar pela cidade, de fazer umas comprinhas, de comer o famoso fish n chips, de torrar em libras (que valem mais do que barras de ouro!) e, claro, de escolher minha lojinha preferida: Poundland. É tipo a loja de R$1,99 no Brasil MASSSSSSSSSS sem coisinhas mequetrefes do Paraguai. São coisas ótimas, desde lanches, passando por maquiagens, shampoos e etc e até fantasia de Halloween por incríveis uma libra (ou um pound, pro nome da loja fazer sentido…). É tipo surtante. Tenho vontade de comprar tudo.

Agora um resumo em fotos dos meus quatro primeiros dias:Ainda no Brasil: foto com os meus lindos, meus pais, minha irmã e meu namorado. Difícil deixar todo mundo aí…entrar naquela sala de embarque foi tenso!

A viagem é bem mais rápida e confortável do que eu pensava…tentei tomar um vinho branco pra acalmar mas êta treco ruim viu? Também consegui assistir Coco antes de Chanel e é muito bacana, recomendo! Adorei a seleção de filmes do avião e, se a viagem durasse umas 40 horas eu ia aproveitar. Já tinha visto uma série no GNT que contava toda a vida dela e gostei muito dos dois filmes, duas abordagens bem diferentes dela…talvez Coco antes de Chanel seja um pouco mais superficial mas, de qualquer forma, é interessante conhecer tudo que ela fez e precisou enfrentar antes de virar um dos maiores ícones da moda…O mapinha da ansiedade e a visão pouco antes de pousar…ansiedade pura!

 

Depois de uma SUPER epopéia pra chegar onde eu queria cheia de malas e de metrô, cheguei em Shepherds Bush, uma região que já amei de cara. Ia ficar nesse albergue-pub que chama St. Christophers Inn mas não tinha mais vaga!Até arranjar outro albergue decidi experimentar um dos ‘pratos típicos’ ingleses…o famoso Fish and Chips. Gostoso mas muito muito gorduroso! heehehe Depois de quase 24h entre a viagem e tudo mais, consegui um albergue! Fiquei em um bem perto, próximo ao Royal Albert Hall e vários museus legais, chamado Astor Hyde Park e minha experiência foi bem bacana! Os quartos eram mistos com seis camas e um banheiro e com certeza ficaria em um hostel novamente!

Olha só o quarto:

 

Dando uma voltinha no meu primeiro dia oficial em Londres. Tudo lindo, estou apaixonada! E já conhecendo os brechós pelas redondezas! Logo mando mais notícias! Beeeijo!