E como vim parar em Londres…

Opa, não sabia que a minha viagem para Londres e como cheguei aqui seriam razão de vários emails, comentários, perguntas…pois bem, decidi esclarecer algumas coisas pra não ficar confuso todo o processo até chegar na terra da rainha.

photo (36)

Pra começar, a viagem não estava programada há muito tempo, embora fizesse parte de um sonho antigo de vir morar aqui (como fez minha tia, mais de 20 anos atrás e minha irmã, há alguns anos…). A ideia era vir depois de formada e, assim que me graduei, comecei a pensar no assunto. Mas só decidi mesmo vir no começo de agosto, dois meses antes de chegar aqui. No começo eu ficaria seis meses mas decidi marcar a passagem para ficar quatro meses e depois pensar se ficaria mais…hoje, passados quase dois meses em Londres, acho quatro meses pouco…acho seis meses a um ano um período excelente em relação ao inglês e a vida em Londres, já que demora mais ou menos umas 6 semanas para completar a fase de adaptação.

Depois de decidido, foi a vez de comprar a passagem. Comprei dois meses antes e deu tempo pra deixar tudo arrumado, agendar a renovação do passaporte e comprar o que faltava. Na verdade, hoje vejo que não é preciso trazer muita coisa, mas aquela história que falam que é tudo MUITO barato em Londres não é bem verdade. Por quê? Primeiro que a libra é supervalorizada em relação ao real e cada ‘pound’ custa R$3,5. Pois é. Segundo que as lojas mais baratas – claro, a principal delas é a Primark – não é vendem produtos de extrema qualidade e não tem só coisa interessante… Amo comprar na Primark, vou toda semana mas certas coisas não dá. O que é bacana da loja são: lenços, cachecóis, luvas, gorros, meia calça em geral, pijamas, cama, mesa e banho, regatinhas básicas, lingeries, alguns acessórios. De resto, como sapatos, casacos e quando queremos roupas mais ‘bem feitas’, lá não é o melhor lugar para comprar pelo acabamento e qualidade, que não são de primeira. Mas isso não quer dizer que lá não tenha.

E, se você quiser comprar alguma coisa mais ‘trendy’ e de melhor qualidade, que seja H&M (amor ♥) Topshop ou Zara. A H&M é incrível e os preços são os mais bacanas, cerca de 15 pounds mais ou menos. Já na Zara e Topshop, uma calça custa, por exemplo, 40 libras (quase 150 reais) o que não é um preço nada camarada se comparado aos brasileiros, né? Enfim, quando vierem, se liguem nisso! Ah, aqui maquiagem tem preço bacana também, vale dar uma passada na Boots e ver as promocões (tipo compre cois produtos e ganhe o terceiro ou algo do tipo).

Para quem não quer torrar seus lindos pounds e não tem condição de ficar aqui alguns meses só passeando – meu caso…- a solução é procurar um trabalho: aqui em Londres eles são bem rígidos com essa questão e só trabalham legalizados: europeus ou com visto de trabalho. Um tempinho atrás era permitido aos estudantes trabalhar meio período mas eles cortaram, portanto, não-legalizados e estudantes não podem trabalhar aqui – existem os ilegais, mas daí não indico de jeito nenhum. Só estou trabalhando porque tenho dupla cidadania, brasileira e italiana.

A questão do dinheiro também gerou muitas questões: quanto trazer? Pelas minhas contas, uma pessoa gasta, sem muito luxo, cozinhando e tudo mais- uns 900 pounds mensais – com casa, transporte, alimentação e um pouco de diversão. Portanto, se você estiver planejando vir e, como eu, vai ter que se bancar por algumas semanas sem receber, essa é a conta média a se fazer. A coisa muda se você for ficar, por exemplo, em um hostel, cuja diária chega aos 20 pounds por dia e não dá pra cozinhar, portanto, tudo sobe.

Já no segundo dia de Londres achei minha casa – bem localizada, com o quarto single como eu queria e confortável por cerca de 100 pounds semanais. Já o emprego, trabalho na Bershka, uma loja de roupas da mesma rede da famosa Zara, chamada Inditex e consegui, num golpe de sorte, logo no fim da primeira semana aqui.

E aí, deu pra esclarecer algumas coisas?

Beijos! Naiá

Tô tentando…mas tá difícil!

Oi meninas! Pedir desculpas acho que não seria suficiente para explicar meu sumiço absurdo, né? Preciso urgente me explicar e vou tentar…

Londres é uma loucura. Muitas vezes uma loucura boa, mas às vezes é uma coisa que suga toda a sua energia. Vivo correndo o tempo todo, mal tenho tempo de falar com a minha família no skype porque é tudo feito às pressas: corro pro trabalho, almoço correndo, faço compras com uma velocidade digna de Usain Bolt. Alguns dias almoço em admiráveis 3 minutos – incluindo o tempo para lavar a louça. Quando chego em casa – muitas vezes, faço o turno das 13h até as 22h no trabalho e chego em casa 22h30, janto e adivinhem? Só quero dormir para começar o dia seguinte com a mesma correria. A questão é que a loja que trabalho (Bershka) inaugurou na semana passada e acredito que, a partir de agora, as coisas fiquem mais tranquilas por aqui. Ou, pelo menos, eu comece a me adaptar mais com a rotina trabalho – casa – blog. Prometo, tá? Mas não me abandonem! Tenho bastante coisa pra postar e só faltava tempo para acertar tudo na cabeça e sentar no computador pra escrever…

Enquanto isso, os acontecimentos dos últimos 10 dias.Picadilly Circus

Matando a vontade de leite antes de ir pro pub…Passadinha na Carnaby Street…

Detalhe de um dia desses: bolsa e cachecol.

 

A almofada nova da Primark…

 

 

Lanchinho quase saudável…

 

 

Parte do look de trabalho..

O look da inauguração da Bershka no Park House. Look todo Bershka – temos que trabalhar só com roupas da loja – o que não é ruim porque temos uma liberdade absurda para nos vestirmos. Ieba!

Bom meninas, esses dias vou postar os itens que escolhi pra trabalhar na loja! Beijo!

 

 

Primark, sua linda!

Pois é. Fui avisada que iria enlouquecer na Primark e, claro, foi o que aconteceu. Amei de paixão a loja e os preços mas, como ainda não estava trabalhando (comecei sexta-feira) não podia sair gastando todo o meu dinheiro por lá, né? Mas fiz algumas comprinhas das boas que vou mostrar pra vocês…O primeiro tênis: tava querendo há um tempo um tênis preto e achei esse bem fofo por 10 pounds (35 reais). Tô usando muito!

E o segundo tênis que foi um babado só quando postei no facebook e no instagram: onça com spikes…lindo! Também foi 10 libras, que dá uns 35 reais…

Camisa creme por 6 libras (mais ou menos 20 reais). Comprei uma preta também e já usei as duas váárias vezes mas a foto da preta ficou horrível.

E aí, gostaram das compritchas? O preço é incrível, né?

Naiá

Eu vou, mas volto!

Mais uma novidade aqui no blog… Não contei nada porque ainda tinha muita coisa para postar de Buenos Aires mas hoje embarco para a maior aventura da minha vida! Vou morar quatro meses sozinha em Londres, a cidade que sempre sonhei em conhecer e que sempre permeou meus maiores sonhos de viagem. Vou com toda a coragem que tenho – e que não tenho – pra fazer o que sempre quis fazer: viver fora do Brasil por um tempo. E passar perrengue!

Mas não pensem que vocês se livrarão de mim não. Com certeza, o ritmo do blog ficará bem diferente e será difícil manter os posts diários, mas não vou deixar de postar, pelo menos, 3 vezes por semana aqui. Vou tentar dividir com vocês meu dia a dia e, lógico, os brechós londrinos. Vou lá para trabalhar e melhorar o inglês então, a correria será grande. Peço bastante paciência com o blog, mas isso é uma coisa tão importante e parte de um sonho tão especial que conto com vocês!

Enquanto vou me adaptando por lá, agendei alguns posts aqui no blog para vocês não sentirem tanto a minha ausência. E vou postando as novidades em tempo real no instagram, @naiaaiello.

Beijo, me desejem sorte que vou precisar muito.

Achados da leitora – Simone

Uma das coisas mais legais que o blog me traz é poder interagir com as leitoras, conversar, trocar ideias, pegar dicas e, claro, receber as fotos dos achados de brechó. Comemoro junto quando vocês fazem uma compra incrível e super barata e me sinto muito feliz de poder ajudá-las, de alguma forma, para que isso aconteça. A Simone disse que não conhecia o brechó da Catedral (falei dele aqui!) então logo que eu postei ela foi correndo garantir suas peças. Ela arrasou nas compras, querem ver?O blazer verde fazia parte de um conjunto mas a calça ficou larga. Ela pagou R$15 nas duas peças e, mesmo aproveitando só o blazer, o preço ainda ficou ótimo. O conjunto cinza ficou certinho e também custou R$15 e a jaqueta vermelha de R$7 ficou um charme com o look todo preto, amei! 

A Simone também achou essa bolsa preta novinha da Selvaggio por R$2. Sim, DOIS CONTOS! Inacreditável, né? Com menos de quarenta reais ela renovou o armário e comprou várias peças mais formais para o trabalho que custariam muuuito mais.

Simone, muito obrigada pelas fotos. Amei tudo o que você comprou e você fez excelentes escolhas. E vocês meninas, gostaram?

Naiá

Sorteio

Prometi um sorteio para comemorar os mil ‘likes’ da página do Moda Possível no facebook mas demorei tanto que agora a página já tem mais de 1.400 pessoas! hehehe Mas sorteio nunca é demais, né?

O sorteio de hoje é um oferecimento do Brechó Possível e é bem fácil de participar: é só comentar neste post! Só não pode esquecer de preencher o email correto e depois torcer para ganhar essa bolsa linda de brechó.

O sorteio vai até segunda-feira, dia 17 de setembro e só vale para quem mora no Brasil. A vencedora será anunciada aqui no blog na segunda e tem 2 dias para responder meu email! Só vale um comentário por pessoa hein?

Boa sorte!

Muito obrigada!

Quando o aniversário vai chegando a gente fica tão sentimental, né? E, no meio de tantas reflexões por mais um ano da nossa vida que está começando (ou chegando ao fim, dependendo do ponto de vista), estou aqui para agradecer. O ano de 2012 acredito que tenha sido o ano mais importante da minha vida. Ano de finalmente me tornar jornalista, deixar Londrina, decidir o meu futuro e, claro, o primeiro ano que passei fazendo uma coisa que me faz muito feliz, o blog. Então, o dia é de dizer muito obrigada.

Agradecer todas as pessoas que passam por aqui diariamente. As que passam correndo e não podem comentar. As que só dão uma olhadinha para saber as novidades. Aos leitores nem tão constantes, mas que vez ou outra se lembram do MP. Aquelas que acompanham o blog, comentam, que dão sua opinião, participam. Pessoas que, mesmo por um instante, conseguem enxergar a minha visão da vida, das coisas e, claro, da moda. Pessoas que apesar de não me conhecerem pessoalmente (a grande maioria), talvez até me conheçam muito melhor do que alguns dos meus amigos. Sem vocês, leitores e leitoras, o blog não seria NADA. Nada mesmo, porque, convenhamos, ninguém escreve para não ser lido. E ter vocês por aqui é maravilhoso. Então hoje, véspera do dia em que completo 24 anos, ter vocês por aqui é um presente dos mais especiais. Obrigada pela companhia. 

Beijo ♥

Naiá

Minhas escolhas – Brechó da Moda

Cheio de peças moderninhas, de fast-fashion (e com preço bacana), o brechó da Moda foi uma grata surpresa em Londrina. Tudo porque achei duas peças lá que são incrivelmente atuais, vocês vão ficar impressionadas:

A saia de renda era nada mais, nada menos que uma peça da coleção da Carina Duek para C&A, que foi lançada no fim de novembro de 2011. É número 44, portanto, vou ter que mandar apertar. Paguei R$10.

Essa bolsa eu fiquei realmente em dúvida se levava, já que vocês perceberam que não sou muito de estampas, muito menos das coloridas. No fim, levei porque ponderei que, justamente por possuir poucas peças estampadas, preciso de um acessório que imediatamente dê uma alegrada no look, principalmente nos looks básicos pra ir no cursinho (pra quem não sabe, estou fazendo cursinho preparatório pra concurso, pensam que tá fácil a vida? hehehe).

Até fiz uma ‘enquete’ na página do Moda Possível no facebook para saber se ela estava aprovada ou não. O resultado? Nenhum, foi uma divisão só. Algumas meninas acharam linda, super usável para looks faculdade e afins e outras detestaram, acharam com cara de camelô (essa foi ótima, fiquei com a cara no chão!). Confesso que fiquei em dúvida também pelo modelo Alexa inspired, um dos mais imitados no mundo depois da Chanel 2.55, né? Enfim, já usei uma vez pra ver se eu ficaria encanada mas não, achei bem fofa. Mas prometi que, se não for com a cara dela, sorteio pra quem gostou. hehehe

E aí, quero a opinião de vocês: a bolsa é bacana mesmo pra looks bem casuais (e básicos) ou vocês acham ela com cara de bolsa de camelô também? E a saia, não foi um super achado?

Beijo, Naiá

Look – onça, camisa e mocassim

No sábado fui no lançamento da coleção de inverno da Mulher Elástica, uma marca londrinense que trabalha com um conceito diferente em moda fitness, com tecidos e modelagens mais sofisticadas (o que significa, obviamente, um preço mais alto, infelizmente, porque as peças são lindas).

Fui assim (e, mesmo tendo apostado em uma camisa suuper fininha, passei o maior calor do mundo).

(pé magro e comprido, resultado? sapatos largos nas laterais. pena, porque amei super o mocassim e o número certo machuca. hunf!)

Créditos:

Saia onça Brechó do C. Cultural Lupércio Luppi (Londrina)  R$3

Camisa Brechó online Lavou tá novo R$30

Mocassim Billie (loja de Londrina) R$49,90

Colar C&A

Bolsa Brechó UNIBES (São Paulo) R$9

Beijo, Naiá

Look do dia – tudo de brechó no pré-carnaval

Opa, look do dia quase em tempo real, usado ontem à noite no pré-carnaval de rua de Paraty, que foi ótimo. Como já falei para vocês, não sou a pessoa mais colorida do mundo. Por isso, está tudo do jeito que eu gosto: a combinação P&B, com as listras que amo e acessórios em tons sóbrios também. E dá pra até enganar que tô fantasiada de prisioneira hahahahah #kidding

Ah, e tudo de brechó: camiseta, saia, cinto, bolsa e rasteira…Querem ver como ficou?

As poses bestas são culpa da cerveja…não minha, fique claro! heheeh

Créditos:

Blusa Listrada Brechó Padre Luís de Sorocaba (logo logo aqui no blog) R$5

Saia de linho preta Brechó Av. Mascote (São Paulo) R$5

Cinto Marrom Tressê Brechó da Av. Mascote (São Paulo) R$2

Bolsa Marrom Bazar da UNIBES (São Paulo) R$9

Rasteira de Couro e CorrentesBrechó online Guarda-Roupa da Lu R$50.

Colar – Renner (na promo, por R$9,90)

E aí, meninas, curtiram? Colocariam mais cor no look? Beijo!

Look do dia: babados e nude

O look de hoje tem um vestido que trouxe uma grande dúvida: comprei no Bom Retiro e, em algumas lojas, não é permitido experimentar. Foi o caso do vestido abaixo e, chegando em casa rolou uma pequena decepção. Primeiro que achei que os babados do início ao fim do vestido me deixaram ‘quadrada’, além de dar a sensação de que meu busto é maior do que ele realmente é. E a cor que, sei lá, eu gosto, mas não sei se realmente gostei.

No fim das contas, não deu tempo de procurar outro vestido e fui com ele mesmo e não é que acabei gostando? Se tivesse friozinho, teria usado com um blazer e acho que o volume teria sido disfarçado. Mas, como o calor estava insuportável, não teve jeito.

Não consegui tirar fotos muito específicas e peguei outras fotos em que o vestido aparece, olhem só:

Ahhh, como não poderia faltar, a sapatilha e a bolsa são de brechó.

Com a minha irmã LINDA, Mayra, que estava com um vestido de brechó.

Com os novos jornalistas e queridos companheiros de faculdade, fica aqui a participação de vocês que foram e são tão importantes na minha vida. Alguns deles sempre me incentivaram a criar o blog e me deram ânimo para começar este projeto que hoje é tão bacana. Beijo pra vocês, muita saudade já.

Esqueci de tirar foto da bolsa, mas resgatei uma foto que já postei aqui:

Créditos:

Vestido Talita Kume (Rua José Paulino, número 512, Bairro Bom Retiro, São Paulo)

Sapatilha Capodarte – Brechó da Adriana (Paraty) R$2

Bolsa Bazar UNIBES (São Paulo) R$9

Maxi Colar C&A

Beijos, Naiá

Look do dia: tudo de brechó por R$16,50

Meninas, mais um look do dia para vocês. Simples, pra variar, mas adorei.

Na foto a saia ficou estranha, mas é essa aqui e aqui, ó.

Créditos:

Blusa Brechó Euromodas, de Londrina (falei dele aqui) R$8,50

Saia Brechó Av. Mascote, de São Paulo (falei dele aqui) R$4

Sapatilha Brechó da Adriana, de Paraty  (falei dele aqui) R$2

Bolsa Brechó da Adriana, de Paraty R$2

Colar C&A

Só eu e o colar não somos de brechó, hein? hahahha

Beijo, Ná

Look antecipado de Ano Novo (de brechó)

Oi meninas! Antecipei um pouco o look de Ano Novo para mostrar para vocês como é possível gastar pouco em looks para festa. Esse também é o look que vou passar a virada na festa que vai ter em casa para comemorar 2012 e também o aniversário de cinquenta anos do meu pai lindo.

Vestido Branco – R$2 (Brechó da Adriana – Paraty)

Clutch Preta – R$2 (Brechó da Adriana – Paraty)

Sapatilha – Via Uno

Batom – Avon Extra Lasting (cor Flame/Vermelho)

E aí, o que acharam?

Beijos, Naiá

Look do dia: tudo por R$19

Ahá! Esse look do dia é todinho de brechó! Desde o sapato, cinto, bolsa, blusa e a saia. O melhor? Tudo por R$19!

Blusa R$1 – Brechó da Adriana (Paraty)

Saia R$10 – Brechó da D. Lourdes (Paraty)

Cinto R$1 – Brechó da Adriana (Paraty)

Sapatilha R$2 – Brechó da Adriana (Paraty)

Bolsa R$5 – Brechó do Ninho (São José dos Campos)

No look, só não é de brechó o óculos e o colar, que é off: foi R$9,90 na Renner.

Detalhe da bolsa.

Ah, preciso falar que o look é uma inspiração no post e look da Cony, do Futilish, que, por sua vez, se inspirou na Olivia Palermo. Fiz umas adaptações, claro, mas a inspiração foi dela!

E aí? Curtiram o look?

Ah, quase esqueci de agradecer minha prima liiinda, a Bia, pelas fotos. Fofa!

Beijos, Naiá

Ps: O blog agora tem Twitter, eba! Ó, pra seguir é o @ModaPossivel. Segue aí!

E também uma página no Facebook, aqui.

 

O começo do Moda Possível

Não sabia por onde começar. Então, começo explicando como o blog nasceu e quais motivos me fizeram estar aqui neste momento, escrevendo uma justificativa em uma manhã chuvosa de domingo (que só terminou agora, quase 17h).

Me apresento: meu nome é Naiá Aiello, tenho 23 anos, estou me formando em jornalismo e moro em Londrina. Desde pequena, gosto muito de computadores (filha de um analista de sistemas e de uma jornalista, parecia óbvio), mantenho um blog-diário bem pessoal desde 2004, mas nunca tive a intenção de transformá-lo em um blog que falasse sobre moda.

Por este motivo, criei o Moda Possível, um blog que pretende falar sobre alternativas de moda sem propostas absurdas e caras. Gosto de pechinchas, brechós e lojas de departamento e, dificilmente, invisto em peças caras.  Não por não gostar, mas por não poder pagar com o meu salário de estagiária e, futuramente, de jornalista.

Aqui, quero transmitir um pouco do que vejo por aí nas minhas andanças pelos brechós e lojas onde vou, pretendo postar meus looks (não lá muito elaborados, tenho que admitir), mas que traduzem um pouco desse estilo hi-low, que mistura peças mais antigas e mais novas. Pretendo falar um pouco sobre moda brasileira, mas tentando trazer um pouco desse universo real em que estou inserida, sem Chanel, Versace e Hermés.

Sobre o título, sei que não é o mais original do mundo, mas tentei achar algo que se adequasse ao tema que vou abordar e, ao mesmo tempo, que não trouxesse expressões em inglês. Sei que a expressão “possível” é muito relativa e, nem sempre, o que é possível para mim é possível para você. Chega a ser até uma pretensão julgar a minha moda uma moda possível e não é essa a ideia. Quero somente expressar que a moda possível não é somente cara e destinada a um grupo seleto: é, de certa forma, alcançável para uma parcela ainda maior de pessoas que, com um pouco de criatividade e muita paciência (para os achados!), é, sim, uma Moda Possível. Sem pretensões, sem ideais, apenas querendo mostrar uma faceta do mundo fashion que não se encontra muito por aí.

Pra variar, me alonguei um pouco e acho que ninguém vai ler tudo isso. Espero que gostem e que eu traga algo de bom para quem vá ler os próximos posts. Beijos e, claro, sugestões são mais que bem-vindas.

Naiá